terça-feira, 21 de janeiro de 2014

PRAZER, MEU NOME É BRASIL!

Ameaçada de morte, médica cubana abandona posto de saúde em Santa Luzia 


21/01/2014 18:21 | Atualizado em 21/01/2014 20:03 

Faltam médicos no posto de saúde do bairro Palmital, em Santa Luzia. A profissional cubana, recém-chegada, não aguentou a barra. Ela foi ameaçada de morte, assim como outros colegas. A Guarda Municipal também não está dando conta do trabalho por lá. A população está abandonado, sem segurança e sem saúde! 
(confira o vídeo no link) 

2 comentários:

ED TOR disse...

Poxa , mas não eram os médicos brasileiros que não queriam ir para estas áreas VULNERÁVEIS, COM POPULAÇÃO CARENTE????
BEM VINDO , MEU NOME É BRASIL, ISTO MESMO SÃO NESTES LUGARES INÓSPITOS, SEM SEGURANÇA , SEM ESTRUTURA DE SAÚDE , SEM CONDIÇÕES DE TRABALHO , COM PRECARIZAÇÃO DA MÃO DE OBRA DA SAÚDE , QUE QUEREM OBRIGAR OS MÉDICOS A TRABALHAREM .
NESTES LOCAIS SÓ ESCRAVOS TRABALHAM POIS SÃO OBRIGADOS!

Dani disse...

Já trabalhei nesta unidade em 1999. Havia dias em que éramos avisados para fechar o posto e ir embora. Os agentes de saúde não podiam andar sozinhos. Em várias ocasiões haviam blitz armadas na saída do lugar. Fiquei uns 4 meses, não tive problemas. É um lugar muito perigoso e pelo andar da carruagem creio que só piorou.