quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

PROVA DO CREMESP REPROVA 59%

22/01/2014 18h17 - Atualizado em 22/01/2014 18h17
59% dos futuros médicos de SP são reprovados em prova obrigatória
Conselho Regional de Medicina avalia índice como preocupante.
Resultado de prova não impede aluno de tirar o diploma.

3 comentários:

Alberto Suen engecom disse...

Crônica da tragédia anunciada...o MEC permitiu abertura indiscriminada de faculdades de vários cursos nos últimos anos e os resultados são esses ai. E ainda querem criar mais vagas de Medicina, sem controle nenhum de quantidade, apenas quantidade, numa mera reprodução do que ocorre no serviço público. Pelo menos temos um retrato da situação...já quantos aos cubanos que não foram nem avaliados...

aldofranklin disse...

O Brasil é uma piada!

O Brasil via conchavos, passou por um processo de abertura indiscriminada de escolas médicas PRIVADAS!

59,2% que fizeram a prova foram reprovados, mas destes, 71% é de escolas PRIVADAS e 33,9% das escolas Públicas mostrando que algo está errado, sobretudo nas escolas privadas! Nos EUA esse índice de reprovação é em torno de 10%!

Alô Dilma? Faz a Lei federal similar a OAB, para os médicos!

Alô Dilma? tem vagas pra residência medica pra quantos por cento em relação ao total de formados?

Brasil é o 2 maior numero de escolas médicas no mundo! São 214! Tem 40% mais escolas que a China, que tem mais que 6 vezes a população Brasileira!

Proporcionalmente, o número de escolas médicas no Brasil em relação à população é:
900% maior que a China;
150% maior que EUA;
65% maior que Japão;
45% maior que na França;
150% maior que Alemanha;
110% maior que Itália;
65% maior que Portugal;

Já CUBA, tem proporcionalmente em relação ao Brasil, 134,9% mais escolas que o Brasil em relação a população!
REALMENTE é o "negocio" dos irmãos Castro!

Regi disse...

E VAI PIORA POIS OS ALUNOS QUE ENTRAM NAS FACULDADES NÃO POR MERITOCRACIA MAS SIM POR COTAS NÃO SÃO OS MAIS PREPARADO; TRABALHO COM A FORMAÇÃO DE MUITOS DESTES E VEJO TANTOS BONS ALUNOS QUE FAZEM BOAS PROVAS DE VESTIBULAR/ENEM E QUE NÃO ENTRAM NAS FACULDADES FEDERAIS, AO MESMO TEMPO VEJO ALUNOS COM NOTAS ÍNFIMAS E REDAÇÕES HORRENDAS QUE PASSAM À FRENTE DOS REAIS MERECEDORES, APENAS PELO FATO DE SEREM COTISTAS.....

AS PÉSSIMAS NOTAS NESTAS PROVAS DE "PÓS-FORMAÇÃO" É SÓ O COMEÇO. O GOVERNO QUER FAZER POLITICAGEM COM COISA SÉRIA. SE HA NECESSIDADE DE AJUDA DOS MAIS CARENTES, QUE SEJA FEITA DESDE CEDO(NÃO NA"PORTA DAS UNIVERSIDADES PREJUDICANDO QUEM TIRA AS MELHORES NOTAS NAS PROVAS) E QUE PARA ESTES HIPOSSUFICIÊNTES SEJA DADO O FIES, E NÃO COM ESSAS POLÍTICAS POPULISTAS.