terça-feira, 7 de janeiro de 2014

CUBANADAS À TODO VAPOR - DICLOFENACO ENDOVENOSO


10 comentários:

Eraldo Simões disse...

Excelente!!!!!!!!!

Manda logo para o IML!

Daniel Medeiros disse...

Para aqueles que acham que é melhor um médico ruim do que não ter médico, eis um bom exemplo. Se essa prescrição fosse seguida à risca, traria grande risco de complicações, incluindo morte. É um erro básico. Alguns erros evidenciam desconhecimento total da medicina, outros, além de desconhecimento, carregam grande risco consigo. Até quando isso não vai ser divulgado pela grande mídia?

Charles Calvo disse...

Me parece muy inadecuado criticar a otros cuando no poseemos tampoco los conocimientos adecuados o tenemos esquemas que no profundizan en investigaciones. El titulo dice en forma alarmante y amarillista DICLOFENACO ENDOVENOSO. ¿Acaso piensan que este medicamento está contraindicado por esa vía? Es muy cierto que el uso en bolo no es recomendado pero todo depende de la velocidad de administración que debe ser mayor de 30 minutos para 75mg por lo que es recomendado usar en infusiones de 100 o más ML facilitando el trabajo de enfermería y evitando de esa forma errores. Pero el escándalo no cabe y el comentario de Medeiros me parece muy poco científico y superficial. ¿Acaso eres médico?

Heltron Xavier disse...

No Brasil o Diclofenaco só tem apresentação Intramuscular. Aqui não existe apresentação EV registrada. O que torna de fato um erro de prescrição. O seu comentário só prova que não estão preparados para execre a medicina neste país.

Heltron Xavier disse...

Ele com certeza é. Dos bons. Especialista com doutorado, Agora você com certeza não é. Veio matar o meu povo, volte para a ilha maldita ou estude e passe no Revalida.

Heltron Xavier disse...

À propósito neste país de fala português. Aprenda para não matar ninguém por aí sem querer.

Taniacpm disse...

fui checar a informação de charles Calvo e é real. Na bula, na Farmacocinética, do laboratório fala este texto que copio abaixo: Após a administração de 75 mg de diclofenaco por injeção intramuscular, a absorção é imediata e o pico médio das concentrações plasmáticas de 2,5 m g/ml (8 m mol/litro) é atingido após aproximadamente 20 minutos. A quantidade absorvida guarda relação linear com a dose administrada. Quando 75 mg de diclofenaco são administrados como infusão intravenosa, até 2 horas, o pico médio das concentrações plasmáticas é cerca de 1,9 m g/ml (5,9 m mol/litro). Infusões mais curtas resultam em picos mais altos de concentração plasmática, enquanto infusões mais longas dão concentrações em platô proporcionais à velocidade de infusão, após 3 a 4 horas. As concentrações plasmáticas reduzem-se rapidamente, uma vez que os picos tenham sido atingidos após injeção intramuscular ou administração de comprimidos gastro-resistentes ou supositórios. A área sob a curva (AUC), após administração intravenosa ou intramuscular, é cerca de 2 vezes a AUC, após administração oral ou retal, porque cerca de metade da substância ativa é metabolizada durante a primeira passagem através do fígado (efeito de "primeira passagem"), quando administrado via oral ou retal. O comportamento farmacocinético não se altera após administração repetida. Não ocorre acúmulo desde que sejam observados os intervalos de dose recomendados. Distribuição:
99,7% do diclofenaco ligam-se a proteínas séricas, principalmente à albumina (99,4%). O volume de distribuição aparente calculado é de 0,12 - 0,17 litro/kg. O diclofenaco penetra no líquido sinovial, no qual concentrações máximas são medidas 2 a 4 horas após os valores de pico plasmático terem sido atingidos. A meia-vida de eliminação aparente do líquido sinovial é de 3 - 6 horas. Duas horas após atingir os níveis de pico plasmático, as concentrações de substância ativa já são mais altas no líquido sinovial do que no plasma e permanecem mais altas por até 12 horas.
Assim eu diria que nós brasileiros não temos costume da utilização EV, mas sim é possível. Não necessário, visto que a absorção via IM é rápida.

Luisa disse...

Estimado Heltron Xavier,
Quando os médicos brasileiros deixarem de ser reprovados em sua maioria no exame do cremesp(já que 59.2% o foram em 2013) e quando a aprovação no mesmo for condição obrigatória para o exercício profissional dos brasileiros recém formados, você terá todo o direito de dizer "...estude e passe no revalida". Mas enquanto isso não acontece, lhe aconselho a que se limite a sua mediocridade pois, se menos da metade dos brasileiros consegue aprovar um exame que é dez vezes mais elemental que o revalida, acredito que isso é o bastante para derrubar qualquer suposta superioridade dos médicos formados no Brasil. E um conselho: use o tempo que perde criticando estrangeiros em algo mais produtivo como estudar...Pode começar por informar-se melhor sobre as vias de administração do diclofenac, por exemplo ;)

Sara Alvarenga disse...

Pode ser possivel,mas e no minimo muito arriscado fazer diclofenacoEV.Alias eu nn usaria nem IM.
Muito recentemente uma paciente na Italia,em um otimo hospital universitario,MORREU(isso mesmo !!MORTE) 6 horas apos receber injecao IM de diclofenaco .O caso e real,morte em seis horas apos uma injecao IM de diclofenaco.Fez rabidomiolise e nada pode ser feito.Entao quem defende certas condutas deveria praticar um pouco a medicina,antes de escrever asneiras(como a luisa por ex).

Sara Alvarenga disse...

Rabdomiolise.saiu errado no comentario anterior.