sexta-feira, 16 de novembro de 2012

INSS ACHA "CURIOSO" SEGURADOS SE RECUSAREM A ANTECIPAR PERÍCIAS.

A Assessoria de Comunicação Social do INSS no Rio Grande do Sul publicou nota informando sobre um mutirão de perícias realizado pelo INSS na capital gaúcha esses dias. Na nota é informado que 310 perícias haviam sido antecipadas. Mas a ACS/RS achou "curioso" que dos 245 segurados convocados por telefone, 82 se recusaram a antecipar a perícia e dos que aceitaram 10% também não compareceram. "Chamou a atenção" disse a nota.

Vocês só podem estar de brincadeira, né? Quer dizer que a ACS/RS desconhece a existência da DCA e seus efeitos deletérios que conseguem corromper até o homem de bem, que é tentado a marcar a perícia de prorrogação (PP) na APS com data mais distante e assim garantir o recebimento de benefício SEM PERÍCIA e SEM DEVOLUÇÃO em caso de indeferimento?

A pessoa que SABE que está capaz e SABE que receberá um indeferimento de seu pedido de prorrogação e que tem perícia agendada só pra dezembro ou quiçá 2013 só irá antecipar a perícia se for louca, pois que é de má fé isso já demonstrou ao pedir PP sabendo não estar incapaz. Se bobear as compras de Natal já foram até feitas com a "garantia" desse "benefício".

Mas fica um questionamento ao Gerente de Porto Alegre: O regulamento da previdência social diz que quando convocado, o cidadão TEM que comparecer para a perícia médica e se o recusar o benefício deverá ser cancelado, obviamente após a formação do devido processo legal com direito de ampla defesa por parte do segurado. Então, suponho que a Gerência do INSS em Porto Alegre já tenha iniciado os processos de suspensão de benefício por incapacidade por não-comparecimento à perícia designada pelo INSS para esses 82 segurados mais os 10% que disseram que iriam e faltaram, não?

E uma dica para a ACS/RS: O INSS não "oferece" antecipação. Ele DETERMINA antecipação. Se "ofereceu", quem errou foi o INSS.

Abaixo, a nota da ACS/RS:


"GERÊNCIA DO INSS ANTECIPA 310 PERÍCIAS
82 recusaram a oferta de antecipação da perícia
A Gerência-Executiva do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Porto Alegre promoveu sábado passado (10), das 8h às 14h30, na Agência da Previdência Social de Benefícios por Incapacidade (APSBI), um mutirão para antecipar as perícias médicas marcadas na Gerência com prazos superiores a 30 dias.

O mutirão realizou perícias em 310 segurados e envolveu 36 servidores, 15 técnicos e analistas do seguro social e 21 perítos médicos. Dos 310 segurados, 193 foram convocados por telefone ou se apresentaram após divulgação do evento, 87 foram encaminhadas por outras agências e 30 compareceram espontaneamente no dia.

Entretanto, um fato chamou bastante a atenção: dos 245 segurados que foram contatados por telefone, 82 recusaram a oferta de antecipação da perícia. Ainda, assim, 10% dos que aceitaram não compareceram.

Muitos segurados fizeram questão de manifestar seu apoio a iniciativa. O segurado Varlei Disiuta, com parilisia facial e dificuldade para falar, fez questão de agradecer aos servidores e, inclusive, prestou depoimento ao repórter Eduardo Alves, no programa “Chamada Geral” da Rádio Gaúcha, elogiando a ação. (ACS/RS)"

2 comentários:

aldofranklin disse...

Antecipar pra quê? Só se for muito otário pois após a intervenção do MPF, mesmo que tenha um indeferimento, o beneficio será pago até a data da Perícia, sendo assim, quanto mais distante melhor, claro!
Ou se esqueceram que todos somos brasileiros?

Imigrante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.