sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

REVISTAS INTERNACIONAIS REPERCUTEM O "MAUS MÉDICOS" E DENUNCIAM A DEMISSÃO DE MÉDICOS BRASILEIROS E A FÁBRICA CUBANA DE "MÉDICOS".

Financial Times - FT.com (Reino Unido)
http://www.ft.com/intl/cms/s/0/66a41bc4-6c91-11e3-ad36-00144feabdc0.html#axzz2pIzA3Iau

Slate - slate.com (EUA)
http://www.slate.com/blogs/the_world_/2014/01/02/brazil_imports_cuban_doctors_for_fill_healthcare_shortage.html

New York Times - nyt.com (EUA)
http://www.nytimes.com/2013/12/30/world/americas/brazil-forging-economic-ties-with-cuba-while-hiring-its-doctors.html?_r=0

2 comentários:

Deise Neumann disse...

Olha que quanto mais se vive, mais se vê o inacreditável .... Agora, em 2014, a minha AD completa 12 anos de formada, e nós vimos a condição de médico se deteriorando rápida e progressivamente neste pequeno intervalo!! A população brasileira e os governos sucessivos seguem cada vez mais nos caloteando por sermos "elite burguesa rica", nos difamando por não sermos "humanos o suficiente" e, por fim, nos usurpando o direito de exercer a nossa própria profissão aqui mesmo no NOSSO PAÍS!! Não é novidade que municípios pequenos costumam manter apenas um profissional para seus 10, 15, 20 mil habitantes (e sem nenhum vínculo empregatício), mas demitir
os médicos locais para empregar estrangeiros sem revalidação de diploma e sem proeficiencia

Deise Neumann disse...

Temos áreas da Medicina em que quase 100% do diagnóstico é pura Semiologia, a Pediatria e a Ginecologia que o digam!! Nós "olhamos no olho", "ouvimos sempre", "fazemos ótima anamnese", "tocamos em cada paciente", "examinamos detalhadamente" e, como se isso tudo não bastasse, ainda cedemos muitas, mas muita vezes mesmo, a nossa atenção, o nosso ombro amigo e também a nossa CIÊNCIA em atendimentos GRATUITOS. Nunca vi um de nós negar atendimento a algum paciente, mesmo sabendo que não iria receber um centavo. Nunca vi algum de nós se aposentar, porque literalmente a gente trabalha até o dia de morrer. Já trabalhei 60h com pneumonia, falta de ar e 40 graus de febre - e com atestado de 10 dias na mão. Isso foi em 2005, agora, não sei mais se vale realmente a pena pensar primeiro no desamparo dos pacientes... 2014... não sei!! Vejo colegas com diversos tipos de câncer, com sequelas sérias de AVE, com ICC GRAVE, idosos extremos 80-90 anos, todos trabalhando e com a mesma dedicação e amor dispensada a seus pacientes ao longo de toda uma vida!! Sabe, eu gostaria de saber onde está a nossa dita e tão repercutida "falta de humanidade".