quinta-feira, 17 de maio de 2012

BOMBA: INSS REVOGA PORTARIA DAS 15 PERICIAS EM 6H

Conforme este blog cansou de avisar, o INSS é o escorpião da fábula e os peritos mais uma vez cairam no seu conto mortal. Depois da MPV 568/12, somos brindados com mais essa bomba que acaba de ser lançada sobre nós.


No calar da tarde de hoje o INSS publicou portaria vespertina que REVOGA a portaria conjunta DIRSAT-DIRAT que regulamentava, dentre outras coisas, as lotações dos peritos e o limite de 6h para agendamento de perícias.

O INSS enganou a pávida ANMP e os demais peritos crédulos a esta defunta entidade representativa, mais uma vez. 

Primeiro o INSS prometeu vincular uma redução de agenda para 6h diárias baseados no compromisso de atingir uma meta de 15 perícias/dia. Avisamos que era mentira mas fomos taxados de "Cavaleiros do Apocalipse".

O INSS editou a medida regulando no máximo 15 perícias em 6h. Riram de nós, mas os chefetes locais se rebelaram e o presidente desta "autarquia da mãe joana" mostrou mais uma vez toda a sua ausência de poder ao revogar poucos dias depois a mesma em troca de outra, publicada acintosamente em data retroativa, que mudava a redação de "no máximo 15 perícias" para "no mínimo 15 perícias" em 6h. Mas mantendo as 6h como teto deixava possível no máximo 18 perícias. Já foi a primeira e grande traição.

Agora revogaram de vez tudo. Lotação, 6h, sumiu tudo. E nada em seu lugar, ainda. Pelo menos até amanhã estaremos no vácuo legislativo, à mercê de chefias insandecidas que só pensam em números e tratam segurados como se fossem boiada entrando no frigorífico. Não esperaram nem 3 meses para mostrarem que no INSS, "palavra dada" é "letra morta".

Diante desse momento cabe aos peritos assumirem a cada dia mais o compromisso pela qualidade pericial, exigir condições de trabalho dignas e nos termos das leis, rejeitar qualquer pressão por produtividade insana e denunciar chefias assediadoras pois nosso dever é atender com qualidade o cidadão e pressa não casa com qualidade.

Aliás, o MPF, que tanto vem batendo nessa tecla de qualidade de perícias, o que anda fazendo para impedir que o INSS continue assediando peritos a trabalhar de forma excessiva e sem estrutura física ou amparo legal?

O que será que virá agora? Acho que essa nem Deus sabe...

Nota 17/05 23h:  Devido a diversos telefonemas, esclareço que o que apareceu na intranet na tarde de hoje era a revogação da portaria que fixava 15 perícias em 6h. Ou seja, quem está nas 8h pode ter a surpresa de encontrar 8h de perícias. A Resolução das 6h mediante "metas" ainda está válida nas APS que a conseguiram.

2 comentários:

Heltron Israel disse...

Bem, venderam a alma agora o diabo vem pegar.

Achavam mesmo que iriam atrapalhar as metas administrativas impunemente?

Pena que não temos um Presidente do INSS com postura para decidir e sustentar suas decisões.

E aliás, onde anda a nova DIRSAT.... Tão competente... Tão querida... Tão....

Greve autorizada pessoal

Eduardo Henrique Almeida disse...

Na verdade, parece que revogou uma portaria já revogada...