quarta-feira, 3 de setembro de 2014

GESTÃO SEM RUMO - APS NOVA DA PEX PRONTA HÁ 6 MESES MAS NÃO INAUGURA

Mesmo pronta, agência do INSS está fechada há seis meses

Unidade não foi ativada após divergência com fornecedora de energia.
Local fica em Álvares Machado e deve atender cerca de 31.639 pessoas.

Vinícius PachecoDo G1 Presidente Prudente
INSS e Caiuá ainda não firmaram contrato de fornecimento (Foto: Mateus Tarifa/GloboEsporte.com)INSS e Caiuá ainda não firmaram contrato de fornecimento (Foto: Mateus Tarifa/GloboEsporte.com)
A população de Álvares Machado ainda não pode contar com o atendimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cidade. Isso porque a agência, que foi concluída em janeiro de 2014 e deveria atender os habitantes não só do município, como também os de Alfredo Marcondes e Santo Expedito, não entrou em funcionamento por conta de um impasse com a fornecedora de eletricidade.
De acordo com o órgão federal, a unidade ainda não foi ativada porque a distribuição de energia não é suficiente para o funcionamento dos equipamentos necessários para os trabalhos no local. “O INSS já solicitou para Brasília a autorização para a contratação de reforço de energia elétrica, fornecido pela concessionária Caiuá”, informa.
O início das obras para a construção da agência, que fica na Rua Monsenhor Nakamura, no bairro Parque dos Orixás, foi em dezembro de 2012. Ela será responsável por prestar todos os serviços oferecidos pelo instituto, como concessão de aposentadorias, pensão por morte, auxílios e perícia médica, por exemplo.
Agência fica na Rua Monsenhor Nakamura, em Álvares Machado (Foto: Mateus Tarifa/GloboEsporte.com)Agência fica na Rua Monsenhor Nakamura, em
Álvares Machado (Foto: Mateus Tarifa/
GloboEsporte.com)
Ao todo, as três cidades possuem 31.639 habitantes, conforme a Previdência Social. Já em relação aos beneficiários, são 6.654, ao todo. Álvares Machado conta com 4.761 contemplados, já Alfredo Marcondes e Santo Expedito possuem, respectivamente, 1.210 e 683.
Segundo a concessionária Caiuá, que possui uma unidade na mesma rua, já ocorre uma negociação com o INSS desde o final de 2013, com atualizações orçamentárias sempre que necessárias. Ainda segundo ela, um Termo de Compromisso de Execução da Obra, referente à última Carta Orçamento de 7 de julho, foi encaminhado e deferida pela empresa.
Apesar disso, segundo a fornecedora, o documento ainda não foi assinado. “A informação de que a Caiuá não tem energia de qualidade para disponibilizar às instalações do INSS em Álvares Machado não procede”, declara, em nota.
De acordo com o INSS, a contratação deve ser concluída ainda neste semestre.



Saiba mais em: http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2014/09/mesmo-pronta-agencia-do-inss-esta-fechada-ha-seis-meses.html

Um comentário:

Clínica médica Marcelo Rasche disse...

Isso é mais velho que andar para a frente.

As concessionárias de energia sempre querem obrigar o consumidor final a bancar o reforço na rede (leia-se, um transformador novo na rua).

No Brasil inteiro é assim, se o construtor não se submete a essa extorsão, fica sem energia, simples assim.