quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Meu benefício tem sido sempre negado!


  • Já fez várias perícias e dá sempre negado?
  • Leva exames, receitas e atestados e ...nada?
  • Sente que realmente não dá pra trabalhar?
  • Seus problemas podem se acabar se você ler esta matéria! 
Já que o INSS não quer mesmo gastar com propaganda educativa para o cidadão ensinando como usar o sistema, este BLOG quer prestar este serviço para auxiliar os segurados. A seguir, 10 itens básicos para quem tem o benefício sempre negado:
1- O Médico-Perito é seu parceiro, pode acreditar. Ele não tem nenhum interesse em negar benefício. Não ganha nada com isto. Ele é um servidor público e está alí para servir! Seu serviço é verificar se existe incapacidade para o trabalho.
2-  O Perito não decide se existe incapacidade no olhômetro, no achismo ou se está ou não de bom-humor.Ele segue Diretrizes, ou seja, uma espécie de Manual de Instruções sobre avaliação de incapacidade. Ele confere cada caso para ver se "bate" com a orientações do manual. Aliás, não é um manual, mas vários e são públicos, qualquer um pode ter acesso a eles. Na elaboração destas Diretrizes, a sociedade pôde opinar a vontade através de Consulta Pública. Claro que não é só o manual que conta. Entram também experiência, formação  e o saber médico.  
3- De modo geral, caro leitor, não adiante fazer perícia atrás de perícia se todas dão negadas. O melhor a fazer é entrar com um Recurso. Você deve se informar nas Agências da Previdência como fazer isso. Não é difícil!
4- O Recurso não pode simplesmente repetir as mesmas coisas apresentadas nas perícias. É importante explicar bem as razões do recurso,de preferência incluindo novos pareceres médicos, novos exames, enfim, elementos que esclareçam melhor o seu problema.
5- No recurso não vale o ditado " quem não chora não mama". Colocar-se na condição de vítima, de injustiçado, de necessitado não acrescenta nenhum novo elemento para quem vai julgar o recurso. Provavelmente, continuará negado.
6- O Recurso é sempre avaliado por um Perito diferente da última perícia. Mas se você já fez várias perícias na mesma Agência, e se ela não for muito grande, provavelmente o julgador já periciou você várias vezes. Isto é um motivo forte para sempre procurar trazer novas informações médicas no Recurso. Se o julgador já "conhece" seu caso e vê que não há nada de novo, provavelmente será negado.
7- Entrar com Recurso é única forma do seu caso ir para Junta de Recursos da Previdência Social. Todo Recurso negado vai para esta Junta. Ela funciona como um tribunal superior, tem vários membros e geralmente está instalada nas capitais. Você não precisa fazer nada para o seu processo chegar lá. Se for negado na Agencia, vai automaticamente para a Junta.
8- Se a Junta negar, aí sim é hora de pensar em pleitear seu benefício pela via judicial.
9- Você notou que a palavra "atestado" não foi usada aqui? Pois bem, vou contar um segredo: Peritos não gostam muito de atestados da forma como a maioria deles é feita. O que o Perito realmente quer, e respeita muito, é um parecer do seu médico, bem explicado, bem detalhado, dizendo porque ele acha que você está incapacitado, por quanto tempo, qual é o plano de tratamento, qual o diagnóstico, quais as complicações, e assim por diante. Suas chances de sucesso triplicam com um atestado honesto e bem detalhado!
10 - Bons e maus existem em toda parte. Posso garantir que a maioria dos Perito é do bem. Não se deixe enganar pelas aparências. Pode parecer que o Perito não te olha como deveria, não examina com cuidado seus papéis, não conversa muito...
Na verdade, o Perito é treinado para ter um comportamento reservado, é obrigado a usar o computador, é adestrado para ler rápido, é rápido para selecionar o que realmente precisa ser visto. Já ví muitos segurados reclamando que o outro perito não viu nada, enquanto eu estou lendo na tela do computador todos os exames importantes muito bem registrados na pericia anterior.
Trate bem o Médico-Perito. Ele quer o seu bem e o bem do Estado! 
ATENÇÃO! Muitas vezes o Perito diz "sim" e o INSS diz "não" ! Por que? 
- falta de qualidade segurado
- não cumprimento de carência
- incapacidade anterior às contribuições. 
É o chamado INDEFERIMENTO ADMINISTRATIVO. Informe-se bem! O Médico-Perito não tem nada a ver com isso! A culpa é da Lei.    

17 comentários:

Renato Pontilis disse...

Parabéns pelo artigo Dr. Luiz Sette
Mais infelizmente nem sempre o perito age assim tenho espondilite anquilosante com calcificação pontes e fusão óssea com CID M45 HLA-B27 positivo com rigidez parcial da coluna dor nos pés joelhos e inchaço nos pés impedindo de usar sapato ou tênis em pesquisa ao manual de pericia do próprio INSS li o procedimento de exames que deveria ser realizado mais só aferiu minha pressão atestado apresento com dados da doença por dois reumatologista foi deixado de lado nem leu exames de raios-X sangue e ressonância magnética também não adiantou o engraçado que em uma das minhas pericias a perita ate viu os exames quando ela estava vendo os raios-X ela me pediu o raio-X da coluna, pois o raio-x que esta com ela eram da lombar cervical e dorsal e também me disse que eu não tinha esta doença que meu medico estava equivocado mesmo com os exames e o HLA-B27 positivo que fecha o diagnostico da minha doença indo contra o código de ética medica levei o caso a o CRM-PR mais o conselho não pode fazer nada por ser funcionário do governo e tive a CID mudado no LMP de M45 para M46. 1 tenho copias de todos e o exames LMP etc.

Eduardo Henrique Almeida disse...

Esclarecedor como o INSS/MPS nunca foram. Os cidadãos merecem explicações como esta, mas tem sido mais cômodo dar a entender que o objetivo das instituições é benevolente e que um "grupo de inimigos do povo" age contra, devendo a eles ser dirigido todo ódio e frustração.

Muito ainda haveria de ser dito. Destacaria a condição de segurado, que nem todos que pedem benefícios têm (mas desconhecem que não têm) e a contribuição iniciada APÓS o adoecimento alegado como incapacitante, seriam os destaques. Quem sabe o Sette, com sua clareza e didática aceita a sugestão?

Francisco Cardoso disse...

Ter o diagnóstico de espondilite anquilosante não é igual a ser incapaz para o trabalho. A incapacidade deriva do estágio atual da doença e a função exercida, coisa que muitos segurados esquecem.
Sugiro ao leitor que se tem certeza de sua incapacidade, diante de uma negativa na APS que entre com recurso na JRPS de Curitiba para seu processo ser analisado.

perito disse...

CARO CIDADAO RENATO!

vivemos num estado de direito, ou seja, isto garante a vc que sua vida e sua casa e familia sao protegidos pelo estado!!
da mesma forma a lei 11.907/2009 em seu artigo 30 iinciso 3 : compete privativamente aos ocupantes do cargo de perito medico previdenciario ou de perito medico da previdencia social: I emissao de parecer conclusivo quanto a capacidade laboral para fins previdenciarios

Renato Pontilis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vandeilton disse...

Renato!

A CID M46.1 (sacroileíte) corresponde a um dos critérios que devem ser observados ao se diagnosticar espondilite anquilosante. Portanto, o fato de o perito ter a colocado em sua avaliação é correta, cientificamente, desde que ele tenha como comprovar a presença da sacroileíte.
.
Veja os critérios maiores de Roma, estabelecida em 1961, um dos mais usados para se estabelecer o diagnóstico de espondilite anquilosante:

1. Dor lombar, com mais de três meses de duração, não aliviada com o repouso;
2. Dor e rigidez na região torácica;
3. Limitação da expansibilidade torácica;
4. Limitação de movimento (flexão) da coluna lombar;
5.Historia ou evidencia de irite ou suas seqüelas.
6. Sacroileite bilateral, característica da espondilite anquilosante.
.
Há ainda os critérios menores (0,5 ponto cada um):
1.Momento patogênico favorável (carga hereditária, infecção genital, psoriase, disenteria);
2. Ataque reumático prévio, entre 15 e 20 anos;
3.Uretrite ou conjuntivite inespecífica;
4.Dor sacrilíaca unilateral;
5.Hipercifose pré-senil;
6.Esclerose de alguns ângulos vertebrais anteriores;
7.Resultado terapêutico importante com a fenilbutazona.
.
Com pelo menos 5 pontos o diagnostico é de certeza, e com 4,5 pontos será de probabilidade.
.
Isto tudo é para se firmar o diagnóstico. Imagine o que deve ser levado em questão para se avaliar a capacidade laboral, então.
.
Então a coisa não depende só do HLA B27 ou das imagens da coluna.
Só para se ter uma idéia, o HLA B27é negativo em até 20% dos casos confirmados de espondilite anquilosante. Por outro lado, ele é positivo em até 50% dos familiares de 1º grau de um paciente com espondilite anquilosante, mesmo que este familiar não tenha qualquer outro sintoma da doença.
.
A imagem também não é patognomônica da doença. Em sua fase inicial e intermediária, os achados podem se confundir com outras doenças, principalmente a artrite reumatóide.
.
E mesmo que a doença esteja no estádio final, devemos levar em consideração os resultados das medidas medicamentosas e paliativas (que melhoram muito a qualidade de vida do paciente, se feitas de forma correta) e as exigências do trabalho da pessoa.
Há trabalhos compatíveis com a espondilite anquilosante, e outros não compatíveis.
.
Espero ter ajudado em algo.

Vandeilton disse...

Renato!

A CID M46.1 (sacroileíte) corresponde a um dos critérios que devem ser observados ao se diagnosticar espondilite anquilosante. Portanto, o fato de o perito ter a colocado em sua avaliação é correta, cientificamente, desde que ele tenha como comprovar a presença da sacroileíte.
.
Para fazermos o diagnóstico, levamos em consideração o HLA B27, os aspectos radiológicos e o quadro clínico.
Tanto na imagem quanto na clínica, há uma variedade grande de doenças que podem ser confundidas com a espondilite anquilosante, o que faz necessários critérios ainda mais detalhistas.
.
Veja os critérios maiores de Roma, estabelecida em 1961, um dos mais usados para se estabelecer o diagnóstico de espondilite anquilosante:

1. Dor lombar, com mais de três meses de duração, não aliviada com o repouso;
2. Dor e rigidez na região torácica;
3. Limitação da expansibilidade torácica;
4. Limitação de movimento (flexão) da coluna lombar;
5.Historia ou evidencia de irite ou suas seqüelas.
6. Sacroileite bilateral, característica da espondilite anquilosante.
.
Há ainda os critérios menores (0,5 ponto cada um):
1.Momento patogênico favorável (carga hereditária, infecção genital, psoriase, disenteria);
2. Ataque reumático prévio, entre 15 e 20 anos;
3.Uretrite ou conjuntivite inespecífica;
4.Dor sacrilíaca unilateral;
5.Hipercifose pré-senil;
6.Esclerose de alguns ângulos vertebrais anteriores;
7.Resultado terapêutico importante com a fenilbutazona.
.
Com pelo menos 5 pontos o diagnostico é de certeza, e com 4,5 pontos será de probabilidade.
.
Isto tudo é para se firmar o diagnóstico. Imagine o que deve ser levado em questão para se avaliar a capacidade laboral.
.
Então a coisa não depende só do HLA B27 ou das imagens da coluna.
Só para se ter uma idéia, o HLA B27é negativo em até 20% dos casos confirmados de espondilite anquilosante. Por outro lado, ele é positivo em até 50% dos familiares de 1º grau de um paciente com espondilite anquilosante, mesmo que este familiar não tenha qualquer outro sintoma da doença.
.
A imagem (RX, Tomografia e Ressonância) também não é exclusiva da doença, nas fases inicial e intermediária, podendo haver confusões principalmente com a artrite reumatóide.
.
E mesmo que a doença esteja no estádio final, devemos levar em consideração os resultados das medidas medicamentosas e paliativas, que melhoram muito a qualidade de vida do paciente, se feitas de forma correta, minorando os efeitos desta doença e possibilitando uma adaptação sócio-laboral do paciente à mesma.
.
E por fim, há ainda de se considerar as exigências do trabalho da pessoa.
Há trabalhos compatíveis com a espondilite anquilosante; outros não compatíveis.
.
Espero ter ajudado em algo.

Vandeilton disse...

Outra coisa: aqueles exames do manual da perícia do INSS são os exames que o SEU MÉDICO deve pedir para confirmar o diagnóstico/prognóstioc e dar subsídios ao perito, possibilitando assim a avaliação da capacidade laboral.
.
Há já muitos anos que os peritos não mais podem pedir exames ao segurado.

Vandeilton disse...

E esta história de que o CRM não pode fazer nada contra funcionários do governo, isto não existe.
.
TODOS os médicos do brasil, sejam quais forem seus empregadores, estão subjugados ao CRM dos estados em que trabalham.
.
SEM EXCEÇÕES.
.
O motivo da recusa do CRM, em punir o médico em questão, pode ser porque não encontrou ilícito ético no caso.
.
Esclareço que o ato de não concordar com um diagnóstico de outro médico não é anti-ético, mas sim, um direito de qualquer médico.
O que é vedado ao perito médico é fazer comentários sobre o diagnóstico e o tratamento com o segurado. Mas é difícil explicar ao segurado o porque de não ter sido declarada a incapacidade laboral sem citar o diagnóstico, quando este é o motivo principal do indeferimento.

Veraneio o carro disse...

Gostaria de ser esclarecido, Estou com um problema de coluna grave(Anterolistese associada a espondilolise bilateral da L4 sobre a L5 tocando o saco dural) que me impossibilita de locomover-se sem sentir forte dor na bacia e região lombar até a perna esquerda ficar dormente e perder as forças e dobrando o joelho da mesma perna,minha função é de encarregado de manutenção a locomoção no ambiente de trabalho é intenso, bom tudo documentado com TC, RM e com laudos médicos informando que devo ficar afastado do trabalho por tempo indeterminado.No dia 19 de Dezembro fiz a pericia médica que me concedeu o beneficio até o dia 19 de dezembro pois fiquei afastado do trabalho desde Outubro, no entanto não tenho condições de trabalhar pois meu caso só será resolvido com intervenção cirúrgica, voltei no outro dia na empresa mesmo com muita deficiência pois não queria perder dia, a empresa me deu inapto para retornar ao trabalho, solicitei ao INSS uma reavaliação que fiz hoje dia 04/02/2013 com as mesmas condições físicas fui me arrastando de muleta até a agência o perito me avaliou não sei o que ele não vê tenho que gemer de dor para ele perceber o meu problema eu não consigo ficar de pé equilibrado. Ele não quiz dizer o veredito da perícia mas insisti até que ele disse que o resultado viria pelo correio e que ele tinha negado o beneficio, o que significa que eu não vou receber do dia 19/12/2012 até hoje? O que devo fazer qual recurso devo agir, tenho que procurar um advogado?

joao disse...

eu tenho sindrome de asperger meus pais ja morreram e fiquei no mundo vagando sozinho sem ter como me sustentar nao tenho nenhum amigo nenhuma amizade nenhum amor nenhum relacionamento nenhum emprego e nunca tive vivo de esmola e favo faco tratamento na clinica psiquiatra e no caps e o perito disse que eu sou normal e negou o beneficio entrei com recurso e o relator nem me deu atencao sinto que vai ser preciso eu fazer uma grande loucura com destaque no mundo inteiro pra provar que sou louco mesmo que eu morra mas chamo atencao do mundo inteiro pro meu caso...pra mim nao vai fazer nenhuma diferenca mesmo pois nao tenho mais ninguem pra perder e se eu morrer acaba meu sofrimento um asperger que teve seu benefico negado vcs ainda vao ter noticias minhas

Unknown disse...

olá bom dia , vou pedir ao medico um laudo com tudo escrito aqui no blog, amei o espaço, mais me digam eu tenho 170 kg com artrite meu joelho está sem cartilagem nenhuma e tenho feito tanto esforço para trabalhar que está afetando o quadril, vocês acreditam que meu beneficio pode ser negado por eu só ter 26 anos mais tenho 10 anos de carteira assinada ?

Alex disse...

olá, boa tarde. Cara, acho que o autor desse blog não conhece a realidade de muitas agências hein. Já vi muitos tópicos onde ele diz: "desinformação, desinformação". Mas será que a desinformação é só por parte de nós, segurados?
O caso é que meu pai trabalhava como motorista de caminhão e perdeu a força da mão esquerda num acidente de moto (acidente de qualquer natureza), e teve seus benefício negado depois da alta programada todas as vezes que recorreu. Como que um motorista pode dirigir sem ter as DUAS mãos boas? Ele obviamente estava incapacitado para o trabalho, e os peritos não olham nada, uns pegavam na mão dele mas não pediam pra ele executar os movimentos necessários que evidenciariam sua incapacidade. Hoje que ele teve a sorte de ser atendido por um técnico do seguro social quase se aposentando e disse quem há falcatrua sim, uma máfia realmente, onde os peritos ganham uma recompensa, ou são incentivados de alguma maneira a negar os benefícios. Esse blog é politicamente correto, mas é só na teoria, o autor ou não conhece na prática, como funciona, ou é não é verdadeiro mesmo com os seus leitores.

Anônimo disse...

O INSS é nojento, é a cara do Brasil. É a instituição que representa melhor como o poder público e o alto escalão pensa no povo.
Qualquer ser humano decente, com escrúpulos, não é perito do INSS.
Qualquer pessoa com o mínimo traço de decência, valores e princípios, não aceita trabalhar numa imundície dessa.
Se tornar um agente do governo (vender a alma) para prejudicar o seu próximo.
LIXOS.
Tinha que incinerar essa merda toda.

Unknown disse...

Joaquim Barbosa. Concordo plenamente com você. Estou passando pela situação citada e mesmo com provas o perito concorda com a incapacidade na sala depois quando você sai da sala de perícia um guarda (segurança ou sei lá oque) vem te entregar o papel do indeferimento. É a cara do Brasil. Covardia e troca de favores.

Unknown disse...

Concordo contigo. Dá pra perceber a parcialidade com clareza nas perícias.

Unknown disse...

Que planeta , pais vc vive???????? Brasileiros sem a menor condição de ingressar ao trabalho estão sem ter como sobreviver . As empresa não deixam os funcionarios voltar quando não há alta do medico . Ja passei por diversos medicos para voltar a trabalhar, mesmo sem condições . Mas normalmente o que escuto é " teria que ser irresponsavel para te dar alta " . Então seu quadro vai piorando pq como pode um ser humano melhorar em condições humilhantes , degradantes ? Acorda. O INSS tem todo interesse sim em negar o beneficio. O perito fica com vc 10 mim não olha na sua cara não ve seus exames só ve seu atestado , não é especialista em nenhuma das doenças que vc tem .
è vergonhoso , humilhante .