quarta-feira, 8 de novembro de 2017

INDICADO PELO DEPUTADO FEDERAL ANDRÉ MOURA, FRANCISCO PAULO SOARES LOPES SERÁ O NOVO PRESIDENTE DO INSS

Francisco Paulo Soares Lopes, 50 anos, servidor público Técnico do Poder Judiciário há 26 anos, SIAPE 0528375 e Matrícula S027558, lotado no Superior Tribunal de Justiça, formado em administração de empresas e especializado em Tecnologia de Informação, desde 03/07/2017 cedido para ser Assessor da Presidência da Dataprev, onde é braço direito do Presidente da Dataprev André Leandro, foi indicado pelo Líder do Governo na Câmara dos Deputados, Deputado André Moura (PSC-SE) para ser o novo Presidente do INSS em substituição à Leonardo Gadelha. A troca deverá ocorrer após o feriado de 15 de novembro.


Desde 2004 o referido servidor vem exercendo cargos de gestão relacionada à tecnologia de informação no âmbito da Justiça e do Governo Federal. Entre 2004 e 2008 foi cedido como Secretário de Tecnologia de Informação do Conselho da Justiça Federal (CJF). Entre 2008 e 2012 exerceu cargos de confiança como Secretário de Tecnologia de Informação do STJ e da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

Em 14/06/2012 foi nomeado Coordenador-Geral de Recursos Logísticos do Ministério das Cidades, DAS 101.4, onde atuou muito próximo do atual Diretor de Atendimento (DIRAT) do INSS, Ilton José Fernandes Filho, que também é da área de TI e também ligado a André Leandro, que por sua vez é do círculo pessoal do Líder André Moura.

Em 21/01/2013 foi exonerado da Coordenação para assumir Cargo Comissionado de Tecnologia de Informação na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), tendo sua cessão prorrogada anualmente até 22/01/2016, quando a cessão foi interrompida. Pouco tempo após retornar ao STJ foi nomeado Assistente nível II do gabinete do Ministro Luis Felipe Salomão, onde permaneceu até 12/09/2016 para assumir cargo de Assistente Nível VI da Corregedoria do CNJ, de onde saiu em 03/07/2017 para assumir o atual cargo de assessor da Diretoria/Presidência da Dataprev.

Francisco participou da construção do sistema eletrônico do STJ tendo recebido prêmios do referido tribunal junto com sua equipe de TI no ano de 2010. Em entrevistas disponíveis na internet diz ter como hobby jogar tênis. Para construir o sistema do STJ, contratou fábricas de softwares e terceirizou o suporte técnico.

Conforme o blog adiantou há algumas semanas, André Leandro seria o Presidente do INSS ou indicaria o Presidente. Pelo visto ele não quis trocar 50 por 10 e nem quis sair da sombra da Dataprev, mas a presença de seu assessor direto na Cadeira Elétrica do Décimo Andar (andar da Presidência do INSS) deixa claro que, na prática, as decisões do INSS passarão por André Leandro.

Em outro furo de reportagem, o blog já descobriu algumas das ações pretendidas pelo Presidente Indicado: segundo fontes, ele planeja melhorar a gestão de TI com terceirização do suporte, implementar os totens de atendimento nas mais de 1.800 agências de Previdência Social, prometidos desde Gabas e Valdir Simão em 2010 e botar no ar o sistema ECO (Empréstimo Consignado Online), uma ferramenta desenvolvida pela Dataprev que permitirá aos bancos pagadores de benefícios do INSS viabilizar o estudo da margem consignável e efetuar empréstimos aos beneficiários do INSS direto da própria agência bancária, sem ter que ir ao INSS para fazer cálculos, numa promessa de desafogar o atendimento nas APS. 

Há muitos anos que a Febraban pleiteia por esse sistema, porém uma liminar de 2014 movida pela COBAP (Confederação Brasileira dos Aposentados Pensionistas e Idosos) proibia o INSS de implementar tal sistema, porém a mesma caiu em 17 de julho desse ano, abrindo a estrada para a implementação do mesmo.

Sobre a Perícia Médica, 70% do volume atual de atendimento do INSS e 90% da demanda judicial, apenas o habitual e já esperado silêncio de sempre.

Está tudo pronto para a posse do novo Presidente, basta apenas a Casa Civil concordar com a indicação.

Com a Presidência, a DIRBEN, a DIRAT e a DGP nas mãos, o Deputado André Moura terá o que é conhecido no pôquer como uma QUADRA (Four of a Kind) nas mãos. Mas jamais terá um STRAIGHT FLUSH (Sequência Perfeita) pois a última carta nunca será do mesmo naipe.

2 comentários:

Geraldo GE disse...

Não entendo qual o problema de trocar uma direção, se quem manda e desmanda no inss é a ANMP, bem que poderiam colocar o presidente da ANMP direto como presidente da instiuição.

Geraldo GE disse...

Porque voces não publicam os comentários, coloca ai, muito fácil de resolver indiquem alguem da ANMP, de qualquer forma voces estão mandando no INSS.