segunda-feira, 1 de junho de 2015

FALA DE SÉRGIO CARNEIRO NO CREMERJ PROVA QUE INTENÇÃO É SUBSTITUIR O PERITO MÉDICO POR "OUTROS PROFISSIONAIS" PARA ESCONDER A PRÓPRIA INCOMPETÊNCIA DA GESTÃO INSSANA.

Na reunião onde foi massacrado por peritos e pelo Cremerj, Sérgio Carneiro (DIRSAT), teve um momento de franqueza ao dizer que:

“Atualmente, tudo passa pelo perito e nós temos um problema grave de atendimento nesse país. Não estamos pensando em extinguir a profissão de perito, o instituto está apenas buscando alternativas para não ficar refém de um único tipo de profissional para conceder qualquer coisa. Por enquanto, o PP está em teste e vamos levar à diretoria todos os itens abordados aqui”



Ora, como assim? Então na visão da DIRSAT o INSS é "refém" do perito médico para "conceder qualquer coisa"?? O que diabos significa isso? Então para deixar de ser refém, precisamos substituir o perito por outro profissional, outro tipo de servidor, decerto. Precisamos "eliminar o perito" que "sequestrou o INSS", é isso, Diretor Sérgio?

O Instituto está buscando alternativas para se livrar do sequestro? O INSS se sente sequestrado pelos peritos, Diretor Sérgio? 

O INSS não é refém dos peritos, caro Dr. Sérgio. O INSS é refém da sua própria incompetência técnica e gerencial, refém de sua péssima gestão e dos quadros que há 10 anos estão comando há 10 anos e só fazem besteira, uma atrás da outra.

Aprenda uma coisa, Dr. Sérgio: Não existem "substitutos" para a medicina e o ato médico. Não existe "medicina oficial e oficiosa", "medicina de luxo e para pobre", "medicina x quase-medicina". Medicina é uma coisa só e é direito do povo e dever do Estado provê-la de forma integral a todos.

Se não conseguem, peçam pra sair e deixem quem sabe assumir o cargo e resolver o problema. Tentar arrumar um "genérico de médico perito" não é solução, é parte do grave problema de competências e ideologias do qual o INSS é refém há 10 anos.

3 comentários:

MAURICIO disse...

Uiiiii............

Jose Luiz Pinheiro Lima disse...

Seguindo a linha de raciocínio do dr Carneiro o SUS deveria encontrar uma forma de não depender de médicos, o judiciário de não depender de advogados, a policia de não depender de policiais, etc.
É o que acontece quando se coloca uma pessoa despreparada em uma função chave, passa a repetir o que ouve sem criticar o conteúdo.

Hafiz Ben David disse...

Não vale colocar médicos do SUS também! Erro primário!