quinta-feira, 9 de agosto de 2018

INSS DIGITAL JÁ FOI PRAS NUVENS (DE MARTE).

A Diretoria Central do INSS está sem rede desde ontem. Imagina-se que seja uma homenagem ao novo Diretor de Atendimento do INSS, formado em Tecnologia da Informação, nomeado ontem, para ele conhecer na prática como funciona o INSS Digital: com uso de muitas digitais de servidores para passar as folhas nas capas dos processos pois a rede do INSS vive fora do ar.

Já outros acusam o ex-Diretor Ilton de ter saído do INSS levando a rede com ele, porém achamos improvável essa hipótese uma vez que sabemos que diante de seu apurado gosto por coisas refinadas, como adegas e mercedes, Ilton jamais perderia seu tempo com coisas sem valor como a rede de internet do INSS.

Por falar em INSS Digital, a autarquia mais uma vez é vanguarda mundial em segurança e tecnologia de informação: para evitar roubo de dados, o INSS derrubou o acesso virtual, ou seja, o INSS Digital funciona offline, algo inédito e inovador, pois sem conseguir acessar pela internet, os servidores só conseguem acessar o INSS Digital de dentro da APS.

Isso explica recente evento patrocinado pela SR-4, que reuniu mais de 50 servidores de todo o nordeste em um resort de luxo no Rio Grande do Norte, que foi devidamente equipado com máquinas, cabos e links do INSS, para fazerem um grande mutirão do INSS Digital. Só de diárias foram gastos cerca de R$ 250 mil, foram os equipamentos, em regime de imersão por 30 dias.

Afinal de contas, se o INSS é digital e pode ser acessado pela nuvem de qualquer lugar, porque diabos teve que juntar tanto servidor em hotel de luxo pagando diária? Só pode ser isso: os sofisticados sistemas de segurança da DIRAT derrubaram todo o acesso digital, para evitar invasões. Como não pensamos nisso antes?

O próprio Superintendente Marcos de Brito, intrigado com essa situação, resolveu pegar um avião para ver in loco, nas nuvens, se de fato os processos estavam lá, mas como sabemos o nordeste tem um litoral privilegiado, ensolarado e quase sem nuvens. Por isso Marcos de Brito viajou tanto para achar uma nuvemzinha que acabou em Madrid (Espanha), onde resolveu pousar e passar alguns dias descansando da extenuante viagem e de onde vem mandando mensagens de apoio aos servidores trancafiados no luxuoso resort do Rio Grande do Norte, na região da Grande Mossoró.

A segurança desse projeto foi tamanha que o INSS abriu mão de usar o recém-inaugurado prédio da Gerência-Executiva de Mossoró, com vários andares modernos e com a melhor estrutura de tecnologia do Brasil, com medo de que houvesse alguma chance de ligar a internet para os servidores das APS. Por isso a decisão de submeter todos, e levar centenas de máquinas, para o resort de luxo em Martins. 

O INSS Digital é um projeto perfeito. Só faltam duas coisas: O INSS e o "Digital". Corrigindo isso, será uma revolução.

Nenhum comentário: