terça-feira, 8 de janeiro de 2019

QUERO MEU PRÊMIO, MINISTRO GUEDES!! TOMA AI MAIS UM ESCÂNDALO DO EDISON GARCIA: MILHÕES POR CONSULTORIA EM TI. PARA QUE SERVE A CGTIC MESMO? COMODORO GANCHO ATACA DE NOVO.

Na posse do Presidente da Caixa Econômica Federal, ontem, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que os servidores que denunciarem malfeitos e corrupção deveriam ser premiados.

Clique aqui para ver o vídeo, a partir do minuto 8:16

Denunciar malfeito é o que este blog faz há 8 anos, quando foi criado. Vários furos e denúncias de desvios da administração pública foram feitos aqui. Várias linhas da Lava Jato foram antecipadas aqui entre 2012 e 2014. Recentemente mostramos as farsas dos Presidentes indicados pelo Deputado André Moura. Mais recentemente ainda denunciamos a mariola de R$ 8 milhões do IBICT (que aliás nem a entregou ainda, apesar dos aditivos).

Queremos nosso prêmio, Ministro!!!

Na verdade, é dever do servidor público prover o Estado de tais denúncias. O maior prêmio que se pode dar ao servidor é o reconhecimento público de seu ato e de sua importância, e blindá-lo de perseguições políticas.

Vejam mais essa do Presidente Edison Garcia, o Comodoro Gancho, em parceria com seu amigo e aliado, o ex-Presidente Francisco Lopes, o Fran Fran e atinge inclusive o ex-presidente Leonardo Gadelha. O que une esses três nomes? PSC e André Moura.

O INSS possui em sua estrutura a Coordenação-Geral de Tecnologia de Informação e Comunicações - CGTIC, uma assessoria direta da Presidência do INSS.

Segundo o Decreto 9.104/17, da estrutura do INSS, compete à CGTIC:

Art. 8.  À Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação e Comunicações compete:
I - planejar, propor, coordenar, controlar, executar e avaliar projetos e atividades inerentes à gestão de tecnologia de informação e comunicação, à segurança da informação e à disponibilidade de recursos tecnológicos;
II - gerenciar planos, programas e ações relativos à tecnologia da informação, em articulação com o Ministério do Desenvolvimento Social e com a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência - Dataprev;
III - coordenar as atividades de identificação de tecnologias da informação e comunicações, e de seleção de produtos tecnológicos de mercado;
IV - estabelecer diretrizes, normas e padrões técnicos de implantação, utilização e modernização dos sistemas corporativos e da rede de dados, em articulação com as Diretorias do INSS;
V - coordenar e propor ações de segurança da informação e comunicações no âmbito do INSS; e
VI - coordenar e supervisionar os serviços de modernização, suporte e manutenção de informática à rede de atendimento do INSS.
Também compete à CGTIC:
Art. 17. Aos órgãos de assistência direta e imediata ao Presidente do INSS, aos órgãos seccionais e aos específicos singulares, respeitadas as suas áreas de atuação, compete:I - submeter ao Presidente do INSS proposta de:
(...)
c) planos, projetos, programas e metas de inovação tecnológica em processos e sistemas utilizados em suas atividades, em articulação com a Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação e Comunicações; e
Apesar da GCTIC contar com um quadro qualificado de profissionais, servidores públicos, que entendem do assunto e entendem de previdência, isso não pareceu suficiente para o INSS, que aderiu a uma ata de de registro de preços nº 11/2016 do Ministério dos Transportes (MT) e contratou a peso de ouro (milhões de reais) uma empresa de São Paulo chamada "GARTNER DO BRASIL SERVIÇOS DE PESQUISA" para realizar, segundo o extrato do contrato: "serviços técnicos especi alizados de pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia da informação."

A assinatura do contrato foi em 14/06/2017, sob a gestão Leonardo Gadelha. Veja aqui os dados: 


Desde então, vários aditivos vem sendo feito ao contrato. Somente em 2018 foram dois aditivos, igualmente milionários. O último aditivo é agora de dezembro de 2018, já sob a gestão Edison Garcia, veja os Boletins de Serviço Locais (BSL):




Ora senhores, se o INSS tem uma CGTIC para fazer o mesmo serviço, porque diabos se contrata uma empresa externa, a peso de ouro, para fazer a mesma coisa?

É por isso que está em curso na mesa do Presidente do INSS uma proposta de revisão do Regimento Interno que acaba com a CGTIC, ou fundindo-a a DIRAT ?

Por que tantos contratos com empresas de TI como a RSX (escândalo do software fantasma e da adega de vinhos) e essa GARTNER?

Para que esse dinheiro todo? Para onde ele vai? Por que manter uma CGTIC se há a real necessidade desse tipo de contratação? Ou não há a necessidade?

Analisando os dados, a situação parece ser pior: Essa empresa GARTNER possui 53 contratos diversos com o Governo Federal, de órgãos como Exército, Fazenda, PRF, INSS, ITI, Fundacento, dentre vários outros órgão do Governo, vide nesse link:
http://compras.dados.gov.br/contratos/v1/contratos?cnpj_contratada=02593165000140 .

Aqui estão os dados cadastrais da empresa junto ao sistema de compras do Governo Federal. O cadastro inicial dela foi feito via Fundacentro:
http://compras.dados.gov.br/fornecedores/doc/fornecedor_pj/02593165000140

Aqui estão os dados relativos ao pregão que gerou a ata ao qual o INSS aderiu:
http://compras.dados.gov.br/licitacoes/doc/licitacao/39000405000062016

Aqui estão os quase 400 contratos assinados nos últimos anos pela Coordenação-Geral de Licitações e Contratos da DIROFL/INSS:
http://compras.dados.gov.br/licitacoes/v1/licitacoes?uasg=512006


Ministro Guedes, onde pegamos o prêmio?


Um comentário:

Hafiz Ben David disse...

Vocês são demais! Eu os acompanho há 8 anos! Parabéns!