terça-feira, 10 de junho de 2014

PROMISCUIDADE ENTRE DIRIGENTES E SINDICATOS BOTAM EM DÚVIDA IDONEIDADE DA SECRETARIA-EXECUTIVA DO MPS DE GABAS E ELISETE. A QUEM ELES SERVEM AFINAL?

O que os leitores do blog diriam se, supostamente, um perito médico ocupando cargo de alto escalão no MPS, ordenasse aos seus subalternos no INSS o cumprimento de uma pauta a pedido da FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) e dias depois esse perito médico fosse visto se divertindo em um evento festivo promovido pela FEBRABAN?

Repulsivo, não? Passível inclusive de investigação ética e administrativa, quiçá criminal, não?

Pois troquemos "FEBRABAN" por "CONTAG (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura) e "perito médico" por "Elisete Berchiol". Como fica agora?

Denúncia grave encaminhada a este blog dá conta que o gabinete de Elisete Berchiol da Silva Iwai, secretária-executiva adjunta do Ministério da Previdência Social, que nada faz sem a ciência de Carlos Gabas, ordenou ao INSS que agilizasse o cumprimento de respostas a uma série de pautas feitas pela CONTAG, encaminhadas ao MPS, para subsidiar uma reunião. Veja o e-mail, que é interesse público e sem revestimento de segredo de estado, obtido via denúncia, com grifos em vermelho nossos:

-------- Mensagem original --------
Assunto:  Pauta CONTAG
Data:  Mon, 28 Apr 2014 
De:  Fatima Aparecida Rampin - MPS <fatima.rampin@previdencia.gov.br>
Para:  Izabel Cristina Akemy Susuki - INSSDF 
<izabel.susuki@inss.gov.br>, Rogério Nagamine Costanzi - MPS 
<rogerio.costanzi@previdencia.gov.br>
CC:  Elisete Berchiol da Silva Iwai - MPS 
<elisete.iwai@previdencia.gov.br>, Benedito Adalberto Brunca - INSSDF 
<benedito.brunca@inss.gov.br>, Lindolfo Neto de Oliveira Sales - MPS 
<lindolfo.sales@previdencia.gov.br>;


Prezados,

Encaminho pauta da CONTAG para análise e resposta *_até o dia 05/05 
próximo_*.

Esclareço que mandei anteriormente a da FETRAF e em seguida do  MCP.

Faltam as demandas do Grito da Terra, as quais mandarei nos próximos dias.

Algumas são recorrentes e coincidentes em todos os Movimentos, mas 
devemos responder no SGdoc assim mesmo.

Nesse sentido, agradeço a colaboração de todos.

Atenciosamente

*Fátima Ap. Rampin*

*Mat. 0755337*

*Assessora da SE/MPS*

*(**(061) 2021-5022*

*P****Só imprima se realmente for necessário.**Preserve o meio ambiente*

Fátima Rampin é a chefe de gabinete de Elisete. Não foi apenas a CONTAG a beneficiada com tamanha presteza da SE/MPS, veja email da própria Elisete pedindo pressa em pauta de outra central sindical, a FETRAF:

-------- Mensagem original --------
Assunto: Entrega da Pauta Nacional de Reivindicações da X Jornada 
Nacional de Lutas da Fetraf-Brasil
Data:  Tue, 25 Mar 2014
De:  Elisete Berchiol da Silva Iwai - MPS <elisete.iwai@previdencia.gov.br>
Para:  Carlos Eduardo Gabas - MPS <carlos.gabas@previdencia.gov.br>, 
Lindolfo Neto de Oliveira Sales - INSSDF <lindolfo.sales@inss.gov.br>, 
Leonardo Jose Rolim Guimaraes - MPS 
<leonardo.rguimaraes@previdencia.gov.br>, Rogério Nagamine Costanzi - 
MPS <rogerio.costanzi@previdencia.gov.br>, Benedito Adalberto Brunca - 
INSSDF <benedito.brunca@inss.gov.br>, Sergio Antonio Martins Carneiro - 
INSSDF <sergio.mcarneiro@inss.gov.br>;

Prezados, bom dia!

Encaminho Pauta Nacional de Reivindicações da X Jornada de Lutas da 
Fetraf-Brasil, para análise e providências.

Provavelmente, a reunião deverá acontecer no dia 01/04/2014 (aguardar 
confirmação), portanto solicito que as informações sejam encaminhas p/ 
Fátima Rampin, até 31/03/2014, 12hs, para consolidação.

Grata.

Elisete

Reparem que Gabas sempre é notificado de tudo. Mas até ai, qual o problema, podem perguntar. Trataria-se de legítima atuação da SE/MPS em atender a demanda da sociedade organizada, sindical, em responder suas dúvidas para embasar reunião do governo para atender ao que for cabível das solicitações.

Nada demais, certo? Sim, se parasse por ai. Mas se foi apenas um legítimo interesse imparcial do governo em atender a demanda da sociedade civil, o que faziam Elisete Iwai, Fátima Rampin e familiares como convidados na FESTA JUNINA DA CONTAG, realizada nesse sábado?

Vejam as fotos encaminhadas pela denúncia e checadas pelo blog:

 Na foto, Elisete Iwai, secretária-executiva adjunta do MPS, sua chefe de gabinete e familiares, curtindo a Festa Junina da CONTAG. Dias antes, seu gabinete empenhou-se para atender à demanda solicitada pela mesma CONTAG, tratada de forma bem diferenciada em relação ao usual. Para quem acha bobagem, imagine que Elisete fosse perita e que a festa fosse da Febraban ou da Associação Brasileira de Supermercados, Continua bobagem? Isso pode, Arnaldo?

 Na foto, festa animada e cheia de gente curtindo. Não saiu barato isso, mas a CONTAG não deve ter problema em bancar uma festa dessas. E tinha que caprichar pois havia gente importante....

Decoração caprichosa na festa junina da CONTAG, que foi tratada de forma "premium" pela SE/MPS de Gabas e Elisete. Elisete, apesar de sua condição de agente pública, compareceu à festança com seu gabinete e familiares.

Um agente público em cargo em que tenha poder de tomar decisões de estado ou influenciar a quem possa jamais pode/deve aceitar ou participar de eventos sociais de quaisquer natureza promovidos pelas entidades aos quais possam ser beneficiadas por sua ação pública, AINDA MAIS SE ESSA MESMA ENTIDADE FOI, DE FATO, atendida de maneira preferencial poucos dias antes. 

Não interessa se foi convite, se foi de graça, se ela pagou ou não. A postura é indevida.

Em qualquer país sério isso seria caso de exoneração de Elisete e Gabas bem como abertura de PAD e investigação para saber qual o interesse da CONTAG em tê-la em sua festa, uma vez que se desconhece que a ex-superintendente de São Paulo seja ou tenha sido trabalhadora da agricultura.

O patrimonialismo é a característica de um Estado que não possui distinções entre os limites do público e os limites do privado. Mesmo que pareça "banal", a presença desses servidores na festa da CONTAG é um exemplo clássico de patrimonialismo.

Será que se não fosse da SE/MPS e se não tivesse se empenhado tanto em resolver a pauta da CONTAG, Elisete estaria nesse evento?

E vale sempre o outro exemplo: Se fosse um perito na festa dos banqueiros, o que a CONTAG diria sobre a isenção pericial desse colega? 

A quem Elisete Berchiol serve? Ao povo brasileiro ou aos interesses privados da CONTAG? Estamos em dúvida depois dessa.

Nenhum comentário: