sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

EDITORIAL: PERITO.MED APÓIA CHAPA 2: MÉDICOS E PERITOS -MEP, PARA DIRETORIA DA ANMP 2013-2015

No próximo mês ocorrerá o pleito para definir a próxima diretoria da ANMP para os futuros dois anos. Mais que apenas decidir quem será o próximo Presidente, esta eleição pode decidir se ainda existirá uma carreira e uma ANMP ou se seremos aniquilados pelo Governo que nos ameaça neste momento com terceirização, credenciamento e um falso discurso de mudança de atribuições que só nos desvalorizará e nos deixará à míngua de salários achatados e gratificações congeladas.

Três chapas se lançaram e este blog respeita profundamente cada uma delas. Mas este blog já fez a sua opção e brevemente tentaremos mostrar aos leitores porque a chapa na qual vislumbramos a melhor possibilidade de um resgate da carreira, do salário e dos nossos direitos como médicos é a chapa 2, Médicos e Peritos - MEP.

A chapa 2, Médicos e Peritos - MEP, é composta por diversos peritos que ocupam vários postos no INSS: De peritos da ponta a SST, passando por médicos C.O., reabilitadores, membros sindicalizados, não-sindicalizados, de Rio Branco a Porto Alegre, representando as cinco grandes unidades federativas da nação. O que une grupo tão diversos de peritos é o desejo, o compromisso e a competência já demonstrada no passado recente na defesa irrestrita e sem condicionais da categoria de médicos peritos.

Podem ter certeza que sendo quem for, se existir um perito precisando de ajuda, orientação ou apoio, este grupo que compõe a chapa 2 é o que terá a melhor condição de oferecer tal suporte, pois mesmo sem ser diretoria já vem fazendo isso há anos, sem ranços, sem preferências.

A chapa 2 - Médicos e Peritos, tem como sigla a palavra MEP, que para todos também significa Movimento de Excelência Pericial. A grande vitória recente dos peritos, e a última eu diria, nasceu quando a ANMP em 2009 abraçou, encampou e disseminou país afora o trabalho desenvolvido por todos os médicos que agora compõe a chapa 2 - MEP, iniciado em 2007 em Porto Alegre e São Paulo sob a bandeira de "movimento pela autonomia pericial".

Quer gostem ou não o que ainda nos dá força e mantém a classe a suportar o assédio mosntruoso em que vivemos é o MEP. Para o bem e para o mal, o MEP nos definiu como atores importantes dentro do INSS, por isso tão combatidos.

Do trabalho direto deste grupo surgiram pequenas e grandes vitórias como o fim das 24 perícias em 2009, o fim da CRER, agora ratificada pelo próprio INSS, os pareceres éticos e legais que embasam a autonomia do ato médico pericial, a primeira APS do país com chefe médico (APS BI SP), a demonstração clara e inequívoca de que o problema da perícia é um problema de gestão e não dos médicos, o enquadramento dos gestores do INSS que antes nos difamavam publicamente, a inversão da opinião da mídia que nos últimos meses desfocou dos peritos e passou a mirar o caos gerencial como culpa dos problemas do INSS.

Do trabalho direto deste grupo conseguimos as maiores vitórias salarias, quase nos equiparando aos auditores em 2006 e 2007, antes de iniciar a Era do Gelo pericial. Do trabalho destes bravos peritos nasceu a greve dos peritos paulistanos em 2007, que obrigou o INSS a mudar a fórmula da GDAMP que favorece a maior parte do país. O fim do memorando 42 e do agendamento infinito foi trabalho de anos desse grupo. A descentralização do MOB e até mesmo recentemente a questão da quarta feira de cinzas são movimentos encampados por este grupo.

Quem acompanha este blog sabe que ele é pautado pela defesa irrestrita da medicina, do ato médico e dos peritos médicos. Não existe perito sem medicina. Não existe medicina sem ato médico. Se somos peritos é porque antes somos médicos e é isso o que queremos defender e demonstrar:  Não aceitamos mais sermos tratados como empregadinhos pois o que a população procura hoje em dia somos nós e portanto nós é que devemos estar no comando da operação.

Este blog denunciou todas as tentativas de corromper, dominar e subjugar o ato médico e a medicina às vontades dos títeres que ocupam de tempos em tempos a cadeira do poder. 

Enxergamos na Chapa 2 - Médicos e Peritos, o grupo que mais se assemelha com essa postura de defesa incondicional da categoria e do nosso direito de sermos médicos fora do INSS e de pagar salário compatível com as obrigações a que somos submetidos. Defendemos o direito de quem quiser se dedicar ao INSS, de quem cansou da medicina assistencial, de poder ter o direito de ser gestão, ser gerente, ter participação direta na condução dos benefícios por incapacidade.

O que falar de Dr.Ricardo Abdou, abnegado perito que foi delegado por anos a fio de sua gerência, sempre na ponta, que recusou ofertas sedutoras das chefias para cargos como procuradoria e auditoria por não concordar em ser privilegiado? Um perito que gasta seu dia na Polícia Federal apenas para ajudar um colega ameaçado e fragilizado a fazer um boletim de ocorrência? Um perito que já sentou à mesa com todos os presidentes do INSS e fala com todos até hoje? Que é moderado sem ser pelego, que é ousado sem ser irresponsável? Que tem todas as portas abertas e é respeitado por todos que o conhecem?  Que abriu mão da presidência do Sindicato dos Peritos para concorrer integralmente a este pleito? Este é o perfil de quem queremos nos representando em Brasília.

O que dizer de Dra.Clarissa Bassin? Ela é sindicalizada ao SIMERS, não é do Sindicato dos Peritos, mesmo assim não deixa de ter uma firme e corajosa atuação na defesa da medicina e dos médicos, delegada por anos a fio de sua gerência, tem acesso direito aos altos escalões da FENAM e Conselhos de Medicina. Representante do Sul, onde nesse momento se trava a batalha pela sobrevivência da perícia médica, junto com Dr.Francisco Luciani, colega de Porto Alegre, diretor da Regional Gaúcha e voz ativa do MEP e dos direitos dos médicos no Sul.

Todos os outros membros, Dr. Eraldo, que apesar de ser SST sempre foi uma pessoa ética e que jamais colocou egoísmos pessoais à frente de sua obrigação junto à classe, um SST que até faz-nos pensar que existe vida humana dentro desses serviços. Idem para o inteligente, astuto e agregador colega Dr.José, outro SST da chapa, um dos poucos que respeita e promove o rodízio de peritos e senta na ponta para atender se necessário. Os números de sua GEx mostram que é possível uma boa gestão sem malhar os peritos.

Os doutores Paulo Taveira, Luís Sílvio, Ricardo Barbosa, Rodrigo Santiago, Luiz Moraya e Fábio Amorelli, respeitados peritos em suas gerências, todos trabalham na ponta e enfrentam as mesmas dificuldades de todos nós, abnegados na luta pela classe, expondo seus nomes à perseguição de chefias inssanas por querer uma carreira viável e salubre.

Não vou falar das outras chapas. Elas sabem muito bem se auto-promover. Eu não estou em nenhuma das chapas, mas me sinto inteiramente confortável e protegido em saber que uma chapa desse quilate como a Chapa 2 - Médicos e Peritos, está disposta a nos levar de volta para os trilhos de uma real representação coletiva.

Por tudo isto este blog declara seu apoio irrestrito à Chapa 2 - Médicos e Peritos -MEP, pois antes de peritos, somos médicos e como tal devemos ser tratados pelo INSS.

7 comentários:

David Moreno disse...

Chico, se precisar se alguma coisa, alguns peritos da GEX São João da Boa Vista, apoiam a chapa 2. Tem gente aqui tentando endeusar o antigo presidente da finada associação

David Moreno disse...

Chico, entra em contato comigo.

Francisco Cardoso disse...

Mande seu contato para o email do blog: peritomed@hotmail.com

Herbert disse...

A Chapa 2 - MEP, é de altíssimo nível.

Rubia A disse...

O MEP é uma das mais dignas conquistas dos peritos.
Assim jamais deixarei de apoior o agora MeP por ser nossa única esperança de dias melhores

MAURICIO disse...

Tem meu apoio irrestrito

angelina disse...

Voces moram no meu coração, desde o tempo do Pericia Forte...
Agua mole em pedra dura, tanto bate até que fura...